O HOMEM QUE MATOU GETÚLIO VARGAS – JÔ SOARES

Vargas

“Tem um dedo a mais nessa história”

E ai pequerruchos, tudo certo? Passaram de ano? Espero que sim, pois o livro de hoje é uma ótima comédia para quem vai ficar à toa nessas férias.

O homem que matou Getúlio Vargas é uma narração bem interessante do multimídia Jô Soares! Neste livro, ele mistura personagens fictícios com aqueles que existiram de verdade, o que torna seu texto uma estória dentro da História. Já faz um tempo que o li, não lembro exatamente das passagens, mas o que mais me marcou foi que ele conseguiu me tirar várias risadas (o que é um grande feito porque eu não costumo rir muito das coisas, por mais que elas sejam/pareçam engraçadas)!

Bom, o livro conta a trajetória de Dimitri Borja Korozec, filho de pai sérvio e mãe brasileira. Dimitri seria um moço como outro qualquer se não fosse alguns detalhes: seu pai, anarquista ferrenho e membro de uma sociedade secreta, exerceu enorme influência sobre o filho; tanto que, anos mais tarde, Dimitri filia-se a uma organização terrorista chamada “Mão Negra” (que existiu de verdade, juro), ele tinha tudo para receber o certificado de Honra ao Mérito no cursinho para terroristas, não fosse sua anatomia um tanto diferenciada… ele possuía seis dedos em cada mão! 

Os dedos a mais não seriam um empecilho não fosse outra característica marcante de nosso protagonista: o cara era o senhor desastre em pessoa! Por onde ele passava se metia nas maiores confusões por sempre se atrapalhar todo!

Em sua carreira de terrorista, viajou por vários lugares do mundo e acabou contracenando com personagens históricos: Mata Hari, Franklin Roosevelt e até Al Capone! Vale lembrar que apesar de algumas personagens serem reais, elas são tratadas de forma ficcional.

 

Nome: Dimitri Borja Korozec.
Filiação: pai sérvio, mãe brasileira.
Marca de nascença: seis dedos em cada mão.
Ideologia: algo assim como uma espécie de anarquismo.
Profissão: assassino.
Vítimas preferenciais: líderes políticos.

O que tem a ver Getúlio Vargas no meio dessa história? Bom, depois de muito rodar o mundo, um belo dia Dimitri resolve voltar ao Brasil e… Só posso acrescentar que esse livro é bem divertido, apesar das suas 344 páginas (nem é tanto assim) a escrita de Jô Soares é super ágil, qualquer pessoa se divertirá bastante lendo essa história!

SOARES, Jô. O homem que matou Getúlio Vargas. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

5 latas

2 pensamentos sobre “O HOMEM QUE MATOU GETÚLIO VARGAS – JÔ SOARES

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s