MARINA – CARLOS RUIZ ZAFÓN

Cedo ou tarde, o oceano do tempo nos devolve as lembranças que enterramos nele. 

Eu disse que voltava ainda em 2011! Este é um post em caráter extraordinário, afinal é melhor virar o ano com dicas boas  – e que 2012 não seja o fim do mundo!

Bom, o livro em questão é Marina do nosso já conhecido Carlos Ruiz Zafón. A obra foi publicado originalmente em 1999 (o ano em que o Palmeiras foi campeão da Libertadores, manja?), o quarto romance do autor, e era inicialmente classificada como infanto-juvenil. Esse fato está esclarecido logo nas primeiras páginas numa nota do próprio Zafón em que ele diz que este é seu romance favorito entre todos os que ele já escreveu. 

O enredo é ambientado na cidade de Barcelona e traz a história de Óscar Drai, um jovem de 15 anos que vivia em um internato, por uma eventualidade conhece Marina, personagem-título do livro. Marina vivia somente com o pai, um artista aposentado – foi criada e educada por este – e com seu gato Kafka. Eles eram pobres, moravam em um casarão antigo já deteriorado, sem energia e outros ”luxos” da vida moderna.

De nada adianta toda a geografia, trigonometria e aritmética do mundo se você não souber pensar por si mesmo. […] E nenhum colégio ensina isso. Não está no programa. (p.49)

Que tipo de ciência é essa, capaz de colocar um homem na lua, mas incapaz de colocar um pedaço de pão na mesa de cada ser humano? (p. 34)

Durante o transcorrer de toda a trama, os dois se tornam muito próximos e acabam se envolvendo num caso misterioso que há anos estava mal esclarecido:  tudo começa com a aparição da misteriosa Dama de Negro no cemitério de Sarriá (um canto escondido de Barcelona) e depois  na estação de trem, e essa estranha mulher os leva (na verdade a curiosidade os leva) a desenterrar o estranho caso do cientista Mijail Kolvenik. É essa parte que nos leva a crer que a classificação infanto-juvenil não cabe a este livro; algumas passagens são dignas de filmes de terror – e daqueles bem nojentos.

Além das aventuras, Óscar e Marina vivem uma história de amor nas entrelinhas. Óscar não esconde sua ”admiração” pela menina, porém Marina trata esse sentimento de forma velada.

Só quem ler o livro vai entender

Na verdade o livro conta duas histórias distintas: a primeira é a relação de amizade/afeto/admiração existente entre Óscar e Marina; a segunda é toda a aventura surreal que os protagonistas vivem tentando descobrir a verdade sobre o caso de Kolvenik. A impressão que dá é que o autor começou desenhando uma ingênua história de amor entre dois adolescentes e do nada encaixou uma trama a parte no meio. Ficou estranho. Além disso, na minha humilde opinião, Carlos Ruiz Zafón peca na forma natural como suas personagens agem ao se depararem com eventos totalmente absurdos, isso dá um caráter totalmente inverossímil à sua narração. Para mim é um ponto negativo, mas nada que tire o brilho que a história traz. 

Assim como em A Sombra do Vento (já falei sobre ele aqui),  Marina também é repleto de frases de efeito e falas filosóficas, o que se tornou uma das maiores características da escrita de Carlos Ruiz Zafón.

O tempo faz com o corpo o que a estupidez faz com a alma […]: Apodrece. (p.83)

A natureza é como uma criança que brinca com as nossas vidas. Quando cansa dos brinquedos quebrados, ela os abandona e substitui por novos. (p.85)

Na orelha do livro, temos uma declaração  muito bonita do Zafón. Transcrevo aqui integralmente:

“De todos os livros que publiquei desde que comecei neste meu trabalho de escritor, ali por volta de 1992, Marina é um dos meus favoritos. […] É possivelmente o mais indefinível e difícil de categorizar de todos os romances que escrevi, e talvez o mais pessoal de todos eles.

Legal, né?!

Para terminar, aqui um pequeno vídeo do livro (muito chique isso, hoje em dia até livros possuem trailers):

RUIZ ZAFÓN, Carlos. Marina. Rio de Janeiro: Suma de letras, 2011.

3 latas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s