Travessuras da menina má – Mario Vargas Llosa

Demorei, mas cheguei! Sei que estou super atrasada, mas estou vivendo intensamente cada minuto do meu inferno astral: tive prova três finais de semana seguidos e  tive uma tendinite ”do mal”. Mas entre mortos e feridos salvaram-se todos! Voltemos aos trabalhos…

O livro do dia é Travessuras da menina má do peruano Mario Vargas Llosa. A história trata dos encontros e desencontros amorosos entre Ricardo – Ricardito ou “coisinha à toa” ou “bom menino” para os íntimos – e Lily, a famosa niña mala, que sempre trocava de nome conforme a cidade e o país em que estava. Os dois se conheceram ainda jovens em uma cidade no interior do Peru – desde essa época Ricardo começou a nutrir uma paixão arrasadora pela menina –  e voltaram a se encontrar pelo mundo afora: Paris, Londres, Tóquio, Madri… O sonho de Ricardo era construir sua vida na França, ele assim o fez trabalhando como tradutor durante um longo período, porém seu reencontro com a ambiciosa, aventureira e ”sem raízes” Lily o tirou de sua vida pacata – e o fez viver intensamente entre essa paixão arrebatadora e a cruel realidade.

Durante toda a narrativa, Vargas Llosa faz um jogo de dualidades: amor x ódio; dor x prazer; sossego x aventura; cômico x trágico…  A escrita do autor é fluente, ágil e de fácil entendimento (mas sem perder o encanto). Contado em primeira pessoa pelo próprio Ricardo, dividimos com ele todos esses sentimentos dúbios. De forma magistral, Mários Vargas Llosa nos faz sorrir,  sofrer, amar  e odiar a Menina Má e todos os percalços que os dois amantes vivem. 

O segredo da felicidade, ou, pelo menos, da tranquilidade, é saber separar sexo e amor. E, se possível, eliminar da vida o amor romântico, que é o que faz sofrer. Assim se vive mais sossegado e se aproveita melhor a vida.

(p. 118)

Para quem ainda não sabe Mario Vargas Llosa foi laureado com o Nobel de Literatura em 2010. Com todas as honras e méritos, pois, na minha humilde opinião, o peruano é o melhor escritor de língua espanhola da atualidade! 

 

VARGAS LLOSA, Mario. Travessuras da menina má. Rio de Janeiro: Objetiva, 2006.

5 latas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s