A biblioteca mágica de Bibbi Bokken – Jostein Gaarder e Klaus Hagerup

Passeio pelas estantes da biblioteca. Os livros me dão as costas. Não para me rejeitar, como as pessoas: são convidativos, querendo apresentar-se a mim. Metros e mais metros de livros que nunca poderei ler. E sei: o que aqui se oferece é vida, são complementos à minha própria vida que esperam ser postos em uso. Mas os dias passam rápido e deixam para trás as possibilidades. Um único desses livros talvez bastasse para mudar completamente a minha vida. Quem sou eu agora? Quem eu seria então?

(Simen Skjonsberg, O prazer assombroso, citado no livro. p. 146)

E aí gente? Tranquilo? O livro de hoje é uma história super bonitinha e que é uma bela homenagem aos livros – e aos amantes destes: A biblioteca mágica de Bibbi Bokken foi escrito a quatro mãos por Jostein Gaarder, autor do best seller O mundo de Sofia, e Klaus Hagerup.

O enredo é composto por duas partes: a primeira, escrita de forma epistolar, é narrada pelos primos Berit, uma jovem de 14 anos, e Nils, seu primo de 13 anos. Na segunda parte, os dois também dividem a narração em primeira pessoa. Tudo começa quando os dois vão passar férias juntos e, ao final, decidem manter contato através de um livro de cartas, assim os dois passam a se corresponder freqüentemente. Nas cartas os dois passam a investigar uma misteriosa mulher, com atitudes estranhas, pois parecia babar frente aos livros. Durante as investigações os dois descobrem o mundo das bibliotecas e o fascínio que os livros podem exercer sobre as pessoas. 

O livro é curtinho, apenas 179 páginas, mas é escrito de uma forma magistral: o formato epistolar deixa a narrativa ágil e, como é feito sob o ponto de vista de duas crianças, o linguajar é fácil e sem complicações. Aliás, a única coisa complicada são os nomes citados no texto – haja visto que os autores são noruegueses, portanto, os nomes apresentados são bem difíceis e causam estranheza – mas nada que seja um grande empecilho.

O livro possui a classificação de infanto-juvenil, mas é uma leitura recomendada para todos aqueles que gostam do mundo dos livros e das bibliotecas ou àqueles desejam conhecer mais a arte da palavra escrita.

Acho que algumas pessoas gostam de mentir, enquanto outras gostam de que mintam para elas. Em cada município constroem-se grandes casas em que as mentiras são reunidas e expostas, as chamadas bibliotecas. Poderíamos chamá-las também de “laboratórios de mentiras” ou coisa parecida. Mas o melhor de tudo talvez fosse chamar as bibliotecas de “depósito de fatos e lorotas”. É, pois nem tudo o que se diz nos livros é mentira. (p.28)

 

 GAARDER, Jostein; HAGERUP, Klaus. A biblioteca mágica de Bibbi Bokken. São Paulo: Cia das Letras, 2003.
4 latas

2 pensamentos sobre “A biblioteca mágica de Bibbi Bokken – Jostein Gaarder e Klaus Hagerup

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s