A louca da casa – Rosa Montero

Sempre pensei que a narrativa é a arte primordial dos seres humanos. Para ser, temos que nos narrar, e nessa conversa sobre nós mesmos há muitíssima conversa fiada: nós nos mentimos, nos imaginamos, nos enganamos. (…) De maneira que nós inventamos nossas lembranças, o que é o mesmo que dizer que inventamos a nós mesmos, porque nossa identidade reside na memória, no relato da nossa biografia.  (p.12)

ArquivoExibirUm dia frio, um bom lugar pra ler um livro… e o livro de hoje trata-se de um ensaio sobre literatura: A louca da casa, da madrilenha Rosa Monteiro. Nas páginas deste livro a autora discorre sobre a arte de escrever, de ler, da criação artística e os caminhos da lembrança.

Em cada capítulo, um assunto diferente está em voga: lembrança, imaginação, processo criativo, o tempo. Em todos ela cita autores famosos para comprovar suas teorias – neste quesito o livro é um grande achado, pois através dele conhecemos mais de determinados autores e de suas obras. Alguns dos autores citados são: Truman Capote, Carson McCullers, Mario Vargas Llosa, Gabriel Garcia Márquez, Ítalo Calvino, entre outros.

Durante a narrativa, Rosa fala sobre todas essas curiosidades do mundo da criação, também fala dos leitores e que todo bom escritor é, acima de tudo, um bom leitor. Também comenta os vários pretextos que levam alguém a escrever, pode ser a busca pela fama ou pela imortalidade (já que os autores serão para sempre lembrados em suas obras). Mas comenta que para escrever é preciso que sejamos sempre crianças; crianças de alma ou de coração, pois a fantasia é ligada a infância e os adultos vão perdendo o interesse por esse gênero conforme vão envelhecendo – “Você fica velho por fora, mas também por dentro; e deve ser por isso que os leitores, à medida que crescem, vão deixando de lado romances e se encaminham para outros gêneros mais instalados no realismo notarial: a biografia, a história, o ensaio” (p.85). Esse parágrafo me provou como tenho espírito senil: quem me conhece sabe que não gosto muito de histórias fantásticas; atualmente tenho duas biografias no topo dos meus livros desejados; e minha última leitura é, vejam só, um ensaio! A idade chega pra todo mundo…

Em particular destaco o capítulo em que ela fala de mulheres escritoras. Ele questiona o fato de acharem que quando uma mulher escreve um romance protagonizado por mulheres, todo mundo considera que ela está falando somente para mulheres; mas o mesmo não acontece com autores homens, cujos personagens masculinos dialogam com o gênero humano. Também não entendo essa divisão, só porque um personagem se chama Maria e não João seus problemas deixam de ser universais e passam a ser exclusivos apenas de uma parcela da população? “Já é hora de os leitores homens se identificarem com as protagonistas mulheres, da mesma maneira que durante séculos nós nos identificamos com os protagonistas masculinos, (…) porque essa permeabilidade, essa flexibilidade do olhar nos tornará a todos mais sábios e mais livres” (p.146)

No geral, o livro é uma poesia em prosa, a escrita é fluída, simples, uma conversa com quem está lendo. Suas passagens nos fazem pensar, pois nos identificamos com a maioria delas. As curiosidades sobre outros autores (alguns fatos são decepcionantes, outros divertidos) nos fazem querer ler mais e descobrir mais sobre as obras citadas. Um livro obrigatório para quem gosta de livros e de literatura, quer entender melhor sobre o processo de criação – de forma leve, sem ser didático. Quase um livro de cabeceira que, mas do que ser uma narrativa sobre o narrar, é uma obra sobre a vida, sobre os impulsos que nos movem e que nos inspiram.

O fascinante universo revelado neste livro indefinível é resumido com perfeição na frase de Santa Teresa de Jesus: “A imaginação é a louca da casa”. Um livro sobre a fantasia e os sonhos, sobre a loucura e a paixão, sobre os medos e as dúvidas dos escritores e leitores.

MONTERO, Rosa. A louca da casa. Rio de Janeiro: Ediouro, 2009.

5 latas

Um pensamento sobre “A louca da casa – Rosa Montero

  1. Pingback: Mimos #4 – Compras de Março/2013 | Enlatados Literários

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s