Crônicas de São Paulo – Daniel Munduruku

Foi assim que entendi minha passagem pelo Jabaquara. Lugar de encontro de tradições. Lugar da saudade. Lugar da Liberdade. (p.30)

masjnDepois de muito tempo afastada volto hoje com um post em edição extraordinária sobre um livro diferente: Crônicas de São Paulo faz parte de uma gama de narrativas que traz ao grande público toda a cultura e diversidade do povo brasileiro. O livro, assinado por Daniel Munduruku, é um apanhado de dez crônicas sobre alguns lugares da cidade de São Paulo que possuem nomes indígenas.

Os lugares que viraram parte do livro são: Tatuapé, Anhangabaú, Ibirapuera, Jabaquara, Guarapiranga, Butantã, Pirituba, Tietê e Tucuruvi. Em uma conversa com o próprio Daniel fiquei sabendo que os indígenas não nomeiam os lugares em homenagem a alguém, mas colocam nomes a partir de um fato ocorrido. Sob esse aspecto, o autor cria histórias e situações que possam ter sido fundamentais para a nomeação de determinados locais. Lógico que são apenas ficção, mas faz pensar o que pode ter ocorrido de verdade – principalmente nos mais curiosos: Anhangabaú, que significa rio da assombração, e Jabaquara, lugar de escravos fugidos. Nunca mais verei esses lugares do mesmo jeito!

O livro não é muito extenso, as páginas são amarelas e de gramatura não muito alta. Como nem tudo são flores, há alguns erros de revisão que, apesar de não atrapalhar a leitura, deixam a estrutura do texto um pouco feia: como em um ponto onde a palavra esse virou eese. Fora isso, no geral, a estrutura gráfica é boa.

Para quem ainda não se ligou, Daniel Munduruku é um indígena. Sua comunidade vive no Pará, as margens do rio Tapajós. Formado em filosofia, com mestrado em Educação, hoje ele tem 43 livros publicados que contam histórias de seu povo (antes só transmitidas oralmente). A Literatura Indígena ainda é recente em nosso país, mas já vários escritores de diferentes etnias que registram suas histórias e as trazem mais para perto da população.

O livro mostra a visão de um indígena na cidade de São Paulo – a linguagem é acessível e os contos são curtos e com ilustrações. Literatura infanto-juvenil, mas de interesse geral.

MUNDURUKU, Daniel. Crônicas de São Paulo. São Paulo: Callis, 2009.

3 latas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s