#Diadospais

“Pai. Você sempre liga sem ter nada especial a dizer. Você pergunta o que estou fazendo ou onde estou e se o silêncio entre nós se estende por uma vida dou um jeito de encontrar perguntas que façam a conversa continuar. O que eu queria mesmo dizer é: eu sei que o mundo te despedaçou. Foi com tudo pra cima de você. Não te culpo por não saber ser delicado comigo. Às vezes fico acordada pensando em todos os machucados que você tem e nunca vai dizer. Eu venho do mesmo sangue dolorido. Do mesmo osso tão sedento por atenção que desabo em mim mesma. Eu sou sua filha. Eu sei que a conversa-fiada é o único jeito que você conhece de dizer que me ama. Porque é o único jeito que eu conheço.”

20728137_10207764346945903_1501179238068708348_n

 

KAUR, Rupi. Outros jeitos de usar a boca. São Paulo: Planeta, 2017.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s